SEO direcionado, saiba o que deve-se perguntar para o cliente antes de dar início ao trabalho

Sem Comentários

img-seo direcionado

SEO DIRECIONADO

Assim como todo segmento, o Marketing Digital não fica atrás quando o assunto é clientes. Muitas agências de Marketing se perguntam se realmente o cliente sempre tem mesmo a razão. Muitos profissionais de Marketing Digital e de SEO,  quando chegam a um determinado patamar “se dão ao luxo” de escolherem os clientes que querem atender para evitar demissões dos mesmos. Mas fica uma pergunta :  “será que não teria como reverter essa situação?”.

Os profissionais ou agências que prestam o serviço de SEO devem ter um contato inicial com os clientes de forma esclarecedora. Apresentando um plano de como será o trabalho com detalhes escalonáveis fará com que se dê mais segurança  ao mesmo. Não estamos falando de um contrato geral, pois sabemos que os trabalhos de PPC, conteúdo para inbound marketing e estratégias de link building são complexos e não possuem fórmulas pré estabelecidas.

“Sempre deixo  muito claro aos meus clientes essa informação”.

Na conversa “quebra gelo” é interessante analisar sempre o serviço, desde concorrência, o que será necessário fazer para almejar boas posições e quais vertentes terão que ser tomadas. Tudo isso para atender às expectativas do cliente e aumentar suas chances de fechar o negócio de forma saudável, minimizando assim os impactos negativos que possam ocorrer caso não faça um bom Briefing.

Como fazer para converter um cliente de SEO ou reter um após o período de 6 meses iniciais?

Simples!  Basta que seja objetivo e realista em prol do cliente e faça as perguntas certas.

Assim como em todos os segmentos,  o momento inicial do Briefing é perguntar diretamente as expectativas que o cliente tem perante ao serviço.  Sempre separo umas 10 perguntas, que para as minhas estratégias são fundamentais, pois cada caso é um caso.

1 – Expectativas X Medir o resultado de SEO.

A grande maioria dos clientes querem estar na primeira posição do Google na parte orgânica.  Muitos desses clientes atuais já têm uma noção sobre SEO, e procuram suas palavras-chave no Google, possuindo conhecimento de estratégias ONPAGE para seu site ou segmento. Diante disso junte ferramentas que vão te amparar e mostrar dados reais além de apenas posições no Google.

2 – Concorrentes e suas práticas.

Acredito ser uma das etapas mais importantes para se conhecer tanto os SEOs quanto o cliente. Até os mais experientes possuem estratégias a fim de conseguir informações para responder perguntas como:

Qual é seu cliente final?

Pertence a qual nicho de segmento?

Qual sua média em comparação aos concorrentes em palavras-chaves com volume de busca mediano e alto?

Qual a posição atual da empresa? Iniciantes, competitivos ou líderes?

Qual o fator que acreditam ser responsável por não terem atingido o sucesso?

3 – Qual seu USP(Unique Selling Proposition) – Quais características torna seu produto competitivo ao do mercado?

A principal intenção dessa pergunta é aguçar seu cliente a responder de alguma forma a estratégia que ele possui hoje, mesmo que 360. Digo isso pois muitas pessoas detêm  algum plano de Marketing mesmo que simples, mas que pode ser trabalhado através de dados primários e gerar um bom relatório para uma pesquisa de mercado para o marketing digital.

Diante disso você analisará onde seu serviço de SEO se encaixa a fim de melhorar o que talvez o cliente já tenha em mãos. Sempre começamos com um bom PEMD – Planejamento Estratégico de Marketing Digital, para assim entendermos o globo que o cliente vive.

4 – Qual o nível de estratégia de SEO que o cliente possui?

Novamente no tópico que falamos acima é de suma importância que seja analisada a estrutura do site ou blog do cliente a fim de Stalkear e saber se as estratégias de SEO feitas foram amadoras ou mais robustas. Com essas respostas fica mais fácil mostrar para o cliente o que foi feito, o que será feito e o prazo para isso ocorrer diante das expectativas primárias que o mesmo passou. Essa transparência é pontuação como positiva para os SEOs.

5 – As estratégias feitas se limitam somente em SEO?

Essa pergunta tem como finalidade saber o nível de sofisticação de Marketing Digital do potencial cliente. Uma agência de Marketing Digital considerada boa é aquela que unifica todos os setores em uma engrenagem, com estratégias de conteúdo, seeding em redes sociais, com automação de email e marketing a fim de ser mais acertivo e passar por processos de CRM como o PiPeDrive, e dessa forma os fechamentos do setor comercial aumentarem e diminuírem para clientes que não estão preparados.

Você pode se deparar com diferentes clientes, por isso selecione o que você saberá manusear para trazer resultados de forma certa.

6 – Qual CMS utiliza?

Essa parte é importante pelo fato de que alguns CMS são ingressados para SEO, principalmente se o seu cliente tiver uma loja online ou um e-commerce.

Existe algum profissional de Marketing Digital que atualizará o seu site ou nós que faremos essa ponte? Com isso você saberá até onde o cliente quer que você vá.

7 – Seu Site já sofreu quedas significativas de posição?

Essa pergunta é de suma importância, pois muitos sites se utilizam de técnicas de BlackHat, que são mal vistas perante ao Google e se o mesmo pegar fica muito difícil fazer com que esse site volte a ter boas posições. O profissional de SEO terá que estudar toda a estrutura do site, desde sua origem, linkagens, quais sites estão apontando pra ele, etc. Isso leva algum tempo e empenho, que em alguns casos o retorno não é certo.

8 – Qual será a pessoa a quem você vai se reportar.

Em empresas que possuem ao menos um assistente de Marketing Digital, quem faz as reuniões iniciais são os Diretores ou as pessoas decisoras da empresa. Deixe claro com quem você e sua equipe deverão manter contato estratégico ou técnico. Caso a empresa terceirize todo o serviço com você, ótimo! Calcule isso no seu valor.

9 – Com quem posso falar sobre os pagamentos?

Não tenha medo em fazer essa pergunta no primeiro encontro, além de demonstrar sua seriedade e profissionalismo com o que faz, é nessa etapa que tudo deve ficar bem claro tanto para os consultores de SEO quanto para a empresa solicitante do serviço.

10 – Esquecemos de alguma coisa?

Esteja preparado, pois  virão as mais diversas respostas e absurdas a ponto do cliente falar que deseja que seus 5 mil produtos fiquem na primeira página, etc… Uma das dicas mais importantes, senão a mais importante, para que não oferte um valor logo de cara, pois isso pode ser precipitado e você poderá dar um tiro no pé. Informe que vai estudar sobre o seu segmento e dentro de 24 horas lhe enviará uma proposta.

11 – A proposta.

Nesse processo é fundamental que você mostre de forma simples e intuitiva o que foi conversado, apontado como dor para o cliente e mostrando a solução. É para isso que ele vai te pagar. Surpreenda quem estiver lendo, faça uma análise, invista tempo para mostrar através de gráficos o que ele tem hoje, o que seu concorrente tem, e o que ele poderá ter.

Veja também:

Guia completo de SEO para inciantes

Formado em Marketing, pós graduado em Marketing Digital pela FGV, certificado por entidades como FGV, Comschool, e entre outros, apaixonado por Marketing Digital, gerenciou equipes e detêm cases de sucesso

More from our blog

See all posts
 
Sem Comentários